quarta-feira, junho 01, 2005

Descobrindo a utilização - ou as diferentes utilizações - para os dois pontos, além da de anunciar uma enumeração.

Com a população de Penúmbria não dá pra dizer que tivéssemos as melhores relações; vocês sabem como são os penúmbrios, gente um tanto rústica, que cuida dos seus negócios; naqueles tempos começavam a vender bem os limões, com o hábito das limonadas com açúcar que se difundia nas classes ricas: e haviam plantado limoeiros por toda parte e recuperado o porto destruído pelas incursões de piratas de outros tempos.

...

Então se apresentava em praça pública oferecendo-se como protetor dos penúmbrios, mas todas as vezes fugia sobre uma saraivada de limões podres. Aí, dizia que fora montada uma conspiração contra ele: pelos jesuítas, como de hábito.

Eu juro como em nenhum dos dois casos me atreveria a usá-los.

3 comentários:

Sellaro disse...

Isso é Calvino?

J.da Manibura disse...

a partir do momento que se tem coragem de escrever, a pontuação é um detalhe. como eu não sou corajoso, ainda sou apegado

Danilo disse...

O meu teclado esta sem acentos... A pontuacao funciona, mas falha pq eu erro bragarai... Escrever, escrever. Que vicio ardiloso!!!